LAL - Live Global Forum - 115.JPG

A tecnologia e os dados de vida real a serviço da saúde dos brasileiros

Dados são usados para predição de problemas de saúde


A IBM e a Deloitte se uniram para construir modelos preditivos que ajudem nagestão da saúde populacional usando inteligência artificial, para facilitar a tomada de decisão com base em dados confiáveis. Imagine que todas as informações geradas em clínicas e acompanhamentos de saúde podem ser reunidas e possibilitar que técnicos agrupem dados para serem trabalhados como gestão de programas de saúde.

 

Essa é a proposta desse produto lançado pela Deloitte, com o apoio da IBM. No segundo painel de debates do Global Forum, nesta quarta-feira, Ronaldo Fragoso, sócio da Deloitte há mais de 15 anos, contou que as empresas se debruçaram sobre essa solução para gerar dados de colaboradores com relação à saúde como forma de munir as grandes organizações de informações de como administrar os riscos e os custos, que tanto preocupam as empresas.

 

O grande desafio foi fazer isso de forma a manter o sigilo individual, mas obtendo a maior quantidade de informação em grupo e, após isso, usar a inteligência artificial para ter dados preditivos que melhorem a saúde coletiva. Juliano Carboneri, arquiteto de soluções sênior na equipe de parcerias da IBM, informou que a solução foi construída já dentro das normas da Lei Geral de Proteção de Dados, a LGPD, utilizando tecnologias que transformam primeiro o dado em anônimo e só depois os modelos e algoritmos atuam no processamento desses dados.

Um exemplo de utilização prática do sistema, mencionado por Fragoso, é a gestão dos check-ups oferecidos pelas empresas. Com base nos dados fornecidos, é possível fazer a correlação entre estes dados e o número de internações e seus motivos e oferecer para o gestor da empresa que ele faça prognósticos para os custos, campanhas de adesão e outras ações para evitar
problemas. Para Marlene Oliveira, a inteligência artificial vai minimizar os efeitos de muitas guerras, como essa contra o covid-19, baseada no aprendizado que tivemos agora.

PAINEL 2